Um amigo para a vida ou apenas uma companhia de ocasião?
Um amigo para a vida ou apenas uma companhia de ocasião?

Um amigo para a vida ou apenas uma companhia de ocasião?

Fixar com fita adesiva é algo parecido com as relações unidas pelo amor. Por vezes duram para sempre, outras vezes duram apenas algum tempo e outras terminam e começam novamente.



A vantagem das fitas adesivas é que pode determinar antecipadamente a estabilidade da fixação com fita. Deve ser permanente? Ou apenas um caso rápido? Ou talvez uma relação mais temporária e aberta. Vamos explicar-lhe tudo isto.

Comecemos com o básico: Há três forças que atuam num adesivo. A fixação interna, a coesão, determina o grau de resistência a rasgões de uma substância. A adesividade, ou seja, a viscosidade de um adesivo, descreve a sua capacidade de permanecer fixo a um objeto antiaderente. A aderência é a força com que um adesivo se fixa a uma superfície num curto espaço de tempo. Até aqui, tudo bem. Mas como é que configuro estes três parâmetros para obter a fixação certa de fita adesiva de acordo com as minhas necessidades?

global.read_more
O equilíbrio entre aderência, coesão e adesividade determina o campo da aplicação
O equilíbrio entre aderência, coesão e adesividade determina o campo da aplicação

Fixação temporária e reversível

Automotive_Surface-Protection-002_72dpi
Quanto à proteção de superfícies durante o transporte ou trabalhos de pintura é importante que as fitas possam ser removidas facilmente sem deixar vestígios. Assim, a atenção incide na coesão e não na adesividade.

A aderência e a coesão são feitas à medida de cada aplicação. A adesividade tem uma importância secundária. Em muitas aplicações desta área, é essencial que a relação entre a aderência e a robustez interna, a coesão, seja equilibrada. A aderência é necessária para garantir adesividade imediata à superfície. A coesão mais elevada, a robustez interna do adesivo, é necessária em particular se for preciso remover o produto sem deixar vestígios. Para muitas aplicações reversíveis, essa característica é mais importante do que uma adesividade elevada e específica, por exemplo, uma aderência elevada (resistência à descamação).

Usamos fitas adesivas com estas propriedades, por exemplo, na pré-montagem de processos de montagem, para cobrir superfícies sensíveis em trabalhos de pintura, para proteger veículos recém pintados durante o transporte ou na montagem de chapas de impressão.

global.read_more

Fixação permanente

Se é necessário fixar objetos permanentemente, então a adesividade e a coesão são centrais. Têm de ser à medida de cada aplicação. A aderência tem uma importância secundária em fixações permanentes. Os adesivos desta área caracterizam-se acima de tudo por terem um relação coesão-adesividade específica para cada aplicação. A parte relevante é a permanência da fixação. A aderência, a viscosidade no momento de contacto, tem normalmente uma importância secundária.

As áreas de aplicação incluem a montagem de componentes de fachadas ou painéis de mobília, frisos decorativos, perfis e emblemas da indústria automóvel ou lentes das câmaras de telemóveis. Ou ainda o agrupamento e proteção de cabos nos automóveis (cablagens). Em todos estes casos, é necessária uma fixação permanente e segura, resistente ao envelhecimento e duradoura.

global.read_more

Fixações de aderência rápida

IPM-PWP_splicing-application-016_72dpi
Na impressão de jornais, os rolos de papel são substituídos a alta velocidade durante o processo de impressão. A extremidade final do antigo rolo é ligada ao início do novo rolo em cerca de um segundo. A aderência elevada é o pré-requisito neste caso.

Às vezes tem de ser rápido. É aqui que a interação certa entre aderência e adesividade é importante. Ambas têm de ser à medida de cada aplicação. A coesão tem uma importância secundária neste caso. A parte essencial dos adesivos nesta área é que adiram imediata e firmemente, ou seja, que tenham uma boa aderência e/ou adesividade elevada. Uma vez que não há transferência de cargas elevadas e o adesivo não tem necessariamente de ser removido sem deixar vestígios, a coesão assume um lugar subordinado neste caso.

As emendas são um bom exemplo disso. O adesivo cria uma fixação na extremidade de um rolo de papel e no início do rolo seguinte na produção de papel e na impressão de jornais. Esta fixação tem de ser atingida a alta velocidade durante a execução da operação . A extremidade de um rolo liga-se ao início do seguinte. Este breve contacto tem de ser suficiente para produzir uma ligação sólida. Um processo similar ocorre na impressão de embalagens com bobinas de filme. E a famosa tesafilm® é mais um produto de aderência rápida. Deve aderir rapidamente e não precisa de ser removida sem deixar vestígios. Por outro lado, as cargas que tem de suportar a longo prazo são fáceis de gerir.

global.read_more