Quais são as vantagens da fita adesiva em relação à cola líquida? Comparámo-las.
Cola líquida ou fita adesiva – Quem ganha?

Cola líquida ou fita adesiva – Quem ganha?

Toda a gente já teve cola líquida nas suas mãos em algum momento – e fita adesiva também. Mas quais são as propriedades adesivas que as tornam tão diferentes? Quais são as vantagens da fita adesiva em relação à cola líquida? Comparámo-las.



Fixar com fita ou cola significa unir dois objetos um ao outro. Mas fixar com fita ou cola não é a mesma coisa. O adesivo líquido deve primeiro secar e endurecer. Só após o endurecimento é que a fixação ocorre. Por outro lado, a fita adesiva é sempre aderente, fixa desde o início e está imediatamente pronta a unir.

O que é cola líquida?

A cola líquida é absolutamente diferente da fita adesiva. O nome diz tudo: é líquida. Os adesivos de um único componente são descritos como “fixadores físicos” quando contêm solventes com base de químicos orgânicos (álcool, éster, acetona...) ou água. Os adesivos com base aquosa são também descritos como “livres de solventes”, embora a água seja aqui usada como solvente. Os produtos neste grupo incluem, acima de tudo, a cola universal (cola multiúsos), cola de papel e bastões de cola. O segundo grupo de adesivos líquidos inclui as colas de reação, como as denominadas colas instantâneas e as colas de dois componentes (que consistem em resina e endurecedor). As colas de reação possuem, na sua maioria, uma base epóxi e de poliuretano e não têm solventes.

Porque é que as colas líquidas colam efetivamente?

Cola multiúsos tesa® ecoLogo®
As colas líquidas precisam de secar antes que a fixação se torne sólida

A força real de adesivos líquidos é apenas atingida quando estes endurecem. Isto acontece, porque o adesivo em questão é misturado com um solvente para que não se fixe de imediato. No tubo, o solvente não consegue verter para o exterior e o adesivo permanece líquido. Apenas quando é aplicado numa superfície é que o solvente evapora, o adesivo endurece e obtém-se uma fixação sólida. Este processo pode demorar dois segundos ou horas.

Quanto tempo é que uma fita adesiva demora a fixar?

As fitas adesivas são sensíveis à pressão. Isto significa que é necessário haver “pressão” para garantir a fixação.
As fitas adesivas são sensíveis à pressão. Isto significa que é necessário haver “pressão” para garantir a fixação.

Nas fitas, utilizamos adesivos sensíveis à pressão. Estes adesivos mantêm sempre as suas propriedades colantes e estão prontos a usar. Isto dá um novo sentido ao conceito de fixação rápida. Assim que a camada protetora e separadora é removida e a fita adesiva é premida contra a superfície, a fixação é imediata. Não são necessárias reações químicas nem tempos de secagem. É desta forma que as fitas biadesivas fixam firmemente insígnias em automóveis, chapas de impressão em cilindros de impressão ou componentes de smartphones.

Vantagens na utilização industrial

As fitas adesivas conseguem revelar melhor a sua força no setor industrial. Um manuseamento simples e flexível e uma adesividade rápida aceleram processos e até otimizam os produtos finais. As superfícies irregulares podem ser uniformizadas com fita adesiva. Todo o processo decorre muito rapidamente, uma vez que não existe tempo de secagem como acontece com adesivos líquidos. Não existe igualmente evaporação tóxica. Além disso, a fita adesiva é limpa. Não é necessário trabalho complementar para remover os vestígios do adesivo.

A fixação é também praticamente impercetível uma vez que a fita adesiva pode ser tão fina como pode imaginar. Isto permite designs de produtos e combinações de materiais inteiramente novos. Os parafusos não têm espaço e perturbam visualmente numa área pequena. A soldadura e os rebites destroem as superfícies de materiais e criam pontos de tensão intermitentes. Nada disto é problema com uma fixação adesiva que distribui as forças criadas por impactos ou pancadas por toda a superfície de adesividade. Além disso, alguns materiais não podem ser combinados doutra forma que não através de fitas adesivas ou colas: carbono e alumínio, por exemplo, na indústria automóvel. E, ao contrário da cola líquida, a fita adesiva pode ajudar a equilibrar diferentes graus de expansão com distintos materiais em contexto frio ou quente, graças a suportes especiais e massas adesivas. Fortes vantagens, não acha?

global.read_more
IPM-ACXplus_resistência-001_72dpi
As fitas adesivas oferecem poderosas fixações de longa duração – mesmo em materiais com diferentes características de superfície.
IPM-ACXplus-dissipação-tensão-001_72dpi
IPM-ACXplus_cola-líquida-001_72dpi
IPM-ACXplus-fixação-mecânica-001_72dpi-1
Diferentes condições atmosféricas, tais como chuva, neve, penetração da luz UV, humidade ou temperaturas muito baixas ou muito elevadas – uma fixação estrutural tem de suportar muitas influências externas. Se os materiais são unidos com dispositivos de fixação mecânicos, tais como parafusos ou rebites, estes podem ser vulneráveis à corrosão, o que conduz a danos e necessidade de reconstruções dispendiosas. As fitas adesivas tesa® oferecem uma elevada resistência a temperaturas e a diferentes condições climatéricas.
As fitas adesivas oferecem poderosas fixações de longa duração – mesmo em materiais com diferentes características de superfície.
Alumínio sobre aço, aço sobre vidro, vidro decorativo em compostos de fibras – os materiais desiguais apresentam diferentes alongamentos com a alteração das temperaturas. Durante o ciclo de vida de um componente, as forças estáticas e dinâmicas atuam sobre a fixação estrutural. A tensão surge e necessita de ser dissipada. As fitas adesivas tesa® são capazes de dissipar estas tensões.
Em comparação com as fitas adesivas, as colas líquidas apresentam várias desvantagens. São necessários tempos de secagem mais longos e possivelmente trabalho de limpeza adicional.
Parafusos, soldadura e rebites destroem as superfícies de materiais e criam pontos de tensão intermitentes.